Curiosidades sobre o ovo

08/02/2013 13:02

Você já aprendeu a fazer ovo frito, omelete e ovo mexido... Mas para se tornar especialista no assunto, nós do Refoga Caseira encontramos uma entrevista realizada com o Dr. Marcos Knobel para O Jornal Folha de S. Paulo super interessante para você! (Caso queira ver a entrevista completa sobre ovo, clique aqui!). Dá só uma olhada:

Jornal Folha de S. Paulo: "É preciso lavar o ovo antes de consumi-lo?
"
Dr. Marcos Knobel: "Para guardar, deve-se manter os ovos dentro da embalagem sem lavá-los, para não retirar a película natural que os protege contra rachaduras. Antes de prepará-los para consumo, no entanto, é recomendado lavá-los, especialmente se contêm sujeiras visíveis."


Jornal Folha de S. Paulo: "Há risco em consumir ovo cru? E com gema mole?"

Dr. Marcos Knobel: "Sim. Se a cocção não é adequada, eventuais bactérias presentes no alimento podem sobreviver. A salmonela pode se desenvolver em temperaturas de até 50 ºC e causar febre, cólica abdominal, vômito e diarreia. Gestantes, idosos, crianças e imunodeficientes têm mais risco de desenvolver formas mais graves de salmonelose e devem redobrar a atenção. A melhor forma de consumir ovos é cozinhá-lo por 12 minutos. É preciso atenção também a doces preparados com ovos crus e que não vão a cocção."


Jornal Folha de S. Paulo: "Ovo orgânico tem menos hormônios do que o caipira e o comum?
"
Dr. Marcos Knobel: "Na verdade, utilizam-se antibióticos promotores de crescimento, e não hormônios. Nutricionalmente, não existem diferenças consideráveis entre esses ovos , a diferença mais importante é relacionada ao manejo de produção. A produção convencional de ovos utiliza gaiolas industriais e é um método superintensivo, que explora ao máximo o potencial fisiológico da galinha. A orgânica utiliza galinhas que foram alimentadas exclusivamente com alimentos orgânicos, sem agroquímicos, que não sofreram debicagem (retirada dos bicos, para evitar que se ataquem). Nessa produção, há controle rígido
do uso de antibióticos e as aves não são criadas em gaiolas, têm acesso ao chão. Já o ovo caipira é um meio-termo entre as produções, com uso controlado de remédios, mas não tanto como os orgânicos. As galinhas não são criadas em gaiolas, mas não são necessariamente alimentadas com produtos orgânicos."


Jornal Folha de S. Paulo: "Como saber se o ovo está fresco?
"
Dr. Marcos Knobel: "Ao chocalhar o ovo, o conteúdo não deve se mover (caso se movimente, está velho). Outra forma de verificar é colocar o ovo em uma vasilha com água e sal: quanto mais fresco é o ovo, mais fundo ele fica.
Durante uma preparação, dá para observar o frescor do alimento de acordo com a área ocupada. O ovo fresco se espalha pouco, formando um pequeno diâmetro. Já o velho ocupa uma área grande"


Jornal Folha de S. Paulo: "O ovo deve ser guardado fora ou dentro da geladeira?
"
Dr. Marcos Knobel: "Dentro da geladeira, nas prateleiras, mais ao fundo. Nunca se deve deixar o alimento na porta: quando é aberta, a temperatura interna se altera mais facilmente -e a salmonela, se estiver presente no alimento, consegue se multiplicar em uma temperatura bem ampla, de 5ºC a 45ºC".


Jornal Folha de S. Paulo: "O ovo de codorna oferece nutrientes diferentes?"
Dr. Marcos Knobel: "
Não. O ovo de codorna possui, proporcionalmente, mais colesterol, fósforo, ferro e cálcio e menos vitamina A"


Jornal Folha de S. Paulo: "Ovo de pata é mais forte do que o de galinha? Que nutrientes oferece?
"
Dr. Marcos Knobel: "Não. Em termos nutricionais, os ovos são semelhantes."


Jornal Folha de S. Paulo: "Quais são os sintomas da intolerância ao ovo? E da alergia? Alérgicos a ovo de galinha devem evitar consumir ovos de outras aves?
"
Dr. Marcos Knobel: "A intolerância ao alimento é caracterizada pela sensação de dificuldade de digestão após o consumo. Já a alergia causa manifestações respiratórias, inchaço nos lábios, urticárias (placas avermelhadas que coçam) ou vômito. Pacientes alérgicos devem evitar ingerir ovos de outras aves pois é comum alergia a todos eles. Algumas pessoas toleram o ovo cozido, mas não o cru -um acompanhamento médico pode ajudar no diagnóstico."


Jornal Folha de S. Paulo: "Há diferença entre o ovo branco e o vermelho?"
Dr. Marcos Knobel: "
Ambos são iguais nutricionalmente -a diferença está na linhagem das galinhas. O que existe é uma crença entre os consumidores de que o vermelho é melhor do que o branco. Ao contrário do que roga outro mito, o ovo branco pode ter uma gema tão forte quanto o vermelho. Os ovos caipiras também podem ser brancos ou vermelhos, mas, em geral, raças criadas para produção de ovo caipira botam ovos vermelhos porque o consumidor tem dificuldade de entender que o ovo branco pode ser caipira."

 

 

 

----Aguardem as últimas lições sobre o ovo: Ovo cozido, ovo quente e ovo pochê. ----

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!